Podcasts de história

America On The World Stage [1899-1919] DOCUMENTOS DE FONTE PRIMÁRIA - História

America On The World Stage [1899-1919] DOCUMENTOS DE FONTE PRIMÁRIA - História


Escravidão, Abolição e Relações Raciais

Vídeo tutorial de 28 min => http://www.youtube.com/watch?v=Kwbrp6Pwvf0

Este portal de estudos sobre escravidão e abolição reúne documentos e coleções de dezenas de bibliotecas e arquivos de todo o mundo atlântico. Atenção especial é dada às variedades da escravidão, ao legado da escravidão, à perspectiva da justiça social e à continuação da existência da escravidão hoje. Também inclui uma cobertura significativa dos registros dos tribunais dos Estados Unidos em nível local, regional e da Suprema Corte.


A análise de documentos é o primeiro passo para trabalhar com fontes primárias. Ensine seus alunos a pensar em documentos de fonte primária para compreensão contextual e a extrair informações para fazer julgamentos informados.

Explore nossa ferramenta online para ensinar com documentos dos Arquivos Nacionais. No DocsTeach você pode acessar milhares de fontes primárias - cartas, fotografias, discursos, pôsteres, mapas, vídeos e muito mais - abrangendo o curso da história americana. E estamos sempre adicionando mais!

Você pode pegar emprestado de uma coleção cada vez maior de atividades baseadas em documentos criadas pelos Arquivos Nacionais e professores em todo o mundo. Copie e modifique atividades para seus alunos. E crie suas próprias atividades usando as ferramentas online. É tão simples quanto: (1) selecionar uma ferramenta, (2) escolher suas fontes primárias e (3) personalizar instruções.


Conjuntos de fontes primárias na web

Pode ser demorado encontrar e preparar fontes primárias para suas aulas. Em cada um dos sites abaixo, você encontrará fontes primárias que abordam vários tópicos da História dos Estados Unidos. Muitos dos sites fornecem fontes que foram preparadas para a sala de aula, desde a extração de documentos extensos até o fornecimento de cabeçalhos e informações de fonte claras. Comece em um desses sites para encontrar fontes primárias para usar em sua próxima lição!

Leitor de História Digital, da Virginia Tech University: Esses documentos são organizados em módulos instrucionais, de 1492 à administração Nixon. Cada módulo contém documentos primários selecionados, bem como uma questão investigativa central e introdução ao tópico, questões para documentos individuais e tarefas.

EDSITEment, do National Endowment for the Humanities: EDSITEment tem cerca de 400 planos de aula para a sala de aula de história / estudos sociais, classificáveis ​​por nível de série e subtópico. As atividades da aula são construídas em torno de documentos primários de várias coleções, incluindo os da Biblioteca do Congresso.

Explorações, da História Digital: Explorações é dividido em unidades temáticas, organizadas cronologicamente da América pré-colombiana à Guerra do Vietnã. Cada unidade tem uma seção de recursos do professor contendo uma grande variedade de fontes, incluindo documentos primários selecionados. Verifique também a seção de Vozes Étnicas do site, que também inclui documentos selecionados.

Investigação da cena histórica, da Biblioteca do Congresso e das Escolas de Educação do College of William and Mary e da University of Kentucky: Treze conjuntos de documentos, organizados por tema - de “Jamestown Starving Time” a “When Elvis Met Nixon - cobrem vários períodos da história americana. Cada unidade temática contém uma série de documentos primários, alguns dos quais foram extraídos ou adaptados para uso mais fácil em sala de aula. Este site pode ser de particular interesse para professores do ensino fundamental e médio.

Historical Thinking Matters, um projeto da Stanford University School of Education e do Center for History and New Media da George Mason University:Este site inclui documentos sobre quatro tópicos - a Guerra Hispano-Americana, o Julgamento de Scopes, a Previdência Social e Rosa Parks - e são preparados para uso em sala de aula. Acompanhados de materiais e estratégias do professor, os documentos abordam as várias maneiras como os historiadores interpretaram esses tópicos.

History Now, do Gilder Lehrman Institute of American History: Cada um desses diários trimestrais enfoca um tema central e contém um conjunto de planos de aula do ensino fundamental e médio que usa fontes primárias.

Conjuntos de fontes primárias, da Biblioteca do Congresso: Esta coleção, projetada para professores e acompanhada por materiais de apoio, fornece conjuntos de fontes primárias para os principais tópicos e temas da história americana, de Abraham Lincoln ao Sufrágio Feminino.

Currículo de leitura como um historiador, do Grupo de Educação de História de Stanford: Este currículo apresenta lições que giram em torno de questões históricas centrais e conjuntos de recursos de documentos primários que foram modificados para alunos com diversas habilidades e capacidades. Abrange a história dos EUA desde a época colonial até a Guerra Fria.

TeacherServe, do National Humanities Center: Este site reúne dezenas de ensaios de historiadores renomados em torno de três temas - religião na história dos Estados Unidos, meio ambiente e a experiência afro-americana. O que torna o TeacherServe único é que os materiais de fonte primária são incorporados por meio de hiperlinks nos próprios ensaios, fornecendo contexto para a compreensão dos documentos em relação ao tema mais amplo, bem como em relação uns aos outros.

Você também pode visitar esta entrada para locais onde encontrar coleções online de fontes primárias.


Documentos Principais - Termos do Armistício Aliado, 11 de novembro de 1918

Com o moral militar alemão em declínio evidente na Frente Ocidental e a revolução se formando em casa - o próprio Kaiser Wilhelm II foi obrigado a abdicar em 9 de novembro de 1918 - o governo alemão decidiu negociar um armistício com os Aliados em 6 de novembro, após emitir laudos diplomáticos preliminares dois dias antes.

Consequentemente, em 7 de novembro, o Chefe do Estado-Maior do Exército Alemão, Paul von Hindenburg, trocou uma série de telegramas com o Comandante Supremo Aliado, Ferdinand Foch, para chegar a um acordo sobre uma data, hora e local para negociações formais. (Clique aqui e aqui para ler relatos de testemunhas oculares aliadas das negociações do armistício clique aqui para ler o relato de um delegado alemão.)

Embora a Alemanha tenha insistido que só entraria em negociações no entendimento de que os chamados 'Quatorze Pontos' do presidente dos Estados Unidos Woodrow Wilson formariam a base para um acordo, os termos do armistício eram punitivos. Os Aliados concordaram com um armistício apenas com base no fato de a Alemanha se desarmar efetivamente, evitando assim que esta última reiniciasse as hostilidades.

Os termos do armistício dos Aliados (reproduzidos abaixo) foram apresentados pela primeira vez aos negociadores alemães em 8 de novembro de 1918, alarmados com a severidade dos termos que os alemães apresentaram protestos formais antes de assinarem relutantemente os termos revisados ​​às 5h do dia 11 de novembro, o armistício entraria em vigor seis horas depois, às 11h

O presidente Wilson logo depois anunciou os detalhes do armistício ao Congresso e celebrou o acordo em um discurso de ação de graças no final do mês.

I. Cláusulas Militares na Frente Ocidental

1 - Cessação das operações por terra e ar seis horas após a assinatura do armistício.

Dois - Evacuação imediata dos países invadidos: Bélgica, França, Alsácia-Lorena, Luxemburgo, ordenada para ser concluída no prazo de quatorze dias a partir da assinatura do armistício. As tropas alemãs que não deixaram os territórios acima mencionados dentro do período fixado tornar-se-ão prisioneiros de guerra. A ocupação pelas forças aliadas e dos Estados Unidos em conjunto acompanhará o ritmo da evacuação dessas áreas. Todos os movimentos de evacuação e ocupação serão regulados de acordo com uma nota anexa aos termos indicados.

Três - Reparação começando imediatamente a ser concluída dentro de quinze dias de todos os habitantes dos países acima enumerados (incluindo reféns, pessoas sob julgamento ou condenadas).

Quatro - Rendição em boas condições pelos exércitos alemães do seguinte material de guerra: Cinco mil canhões (2.500 pesados ​​e 2.500 de campo), 25.000 metralhadoras, 3.000 minenwerfer, 1.700 aviões (caças, bombardeiros - em primeiro lugar, todos os D 7'S e todos as máquinas de bombardeio noturno). O supracitado deverá ser entregue in situ às tropas aliadas e dos Estados Unidos, de acordo com as condições detalhadas estabelecidas na nota (anexo nº 1) elaborada no momento da assinatura do armistício.

Cinco - Evacuação pelos exércitos alemães dos países da margem esquerda do Reno. Os países da margem esquerda do Reno são administrados pelas tropas locais de ocupação. A ocupação desses territórios será realizada por guarnições aliadas e dos Estados Unidos que detêm as principais travessias do Reno (Mayence, Coblenz, Colônia), juntamente com as cabeças de ponte nesses pontos de um raio de trinta quilômetros na margem direita e por guarnições da mesma forma segurando os pontos estratégicos das regiões. Uma zona neutra será reservada na margem direita do Reno entre o riacho e uma linha traçada paralela às cabeças de ponte e ao riacho e a uma distância de dez quilômetros, da fronteira da Holanda até a fronteira da Suíça. A evacuação pelo inimigo das terras do Reno (margens esquerda e direita) será ordenada de forma a ser concluída dentro de um período adicional de dezesseis dias, ao todo, trinta e um dias após a assinatura do armistício. Todos os movimentos de evacuação ou ocupação são regulados pela nota (anexo nº 1) elaborada no momento da assinatura do armistício.

Seis - Em todos os territórios evacuados pelo inimigo, não haverá evacuação de habitantes, nenhum dano ou dano será causado às pessoas ou bens dos habitantes. Nenhuma pessoa será processada por crimes de participação em medidas de guerra antes da assinatura do armistício. Nenhuma destruição de qualquer tipo deve ser cometida. Os estabelecimentos militares de todos os tipos devem ser entregues intactos, bem como os estoques militares de alimentos, munições e equipamentos, não retirados durante o tempo fixado para a evacuação. Armazéns de alimentos de todos os tipos para a população civil, gado, etc., devem ser deixados in situ. Os estabelecimentos industriais não devem ser prejudicados de forma alguma e o seu pessoal não deve ser removido.

Sete - Estradas e meios de comunicação de todo tipo, ferrovias, hidrovias, estradas principais, pontes, telégrafos, telefones, não devem ser prejudicados de forma alguma. Todo o pessoal civil e militar atualmente empregado nelas permanecerá. Cinco mil locomotivas e 150.000 vagões em bom estado de funcionamento, com todas as peças sobressalentes e acessórios necessários, serão entregues às potências associadas no prazo fixado no anexo n.º 2, cujo total não deve ultrapassar trinta e um dias. Da mesma forma, serão entregues 5.000 veículos automotores (camiones) em bom estado de conservação, no prazo de trinta e seis dias. Os caminhos-de-ferro da Alsácia-Lorena serão entregues no prazo de trinta e um dias, juntamente com o pessoal e material pré-guerra. Além disso, o material necessário para o funcionamento das ferrovias nos países da margem esquerda do Reno deve ser deixado in situ. Todos os depósitos de carvão e material para a manutenção de vias permanentes, sinais e oficinas de reparo devem ser deixados no local. Esses depósitos serão mantidos pela Alemanha no que diz respeito ao funcionamento das ferrovias dos países da margem esquerda do Reno. Todas as barcaças retiradas dos Aliados serão devolvidas a eles. A nota, anexo nº 2, regulamenta os detalhes dessas medidas.

Oito - O comando alemão será responsável por revelar, no período de 48 horas após a assinatura do armistício, todas as minas ou fusíveis de ação retardada no território evacuado pelas tropas alemãs e deve ajudar na sua descoberta e destruição. Também deve revelar todas as medidas destrutivas que possam ter sido tomadas (como envenenamento ou poluição de nascentes e poços, etc.). Tudo sob pena de represálias.

Nove - O direito de requisição deve ser exercido pelos exércitos aliados e dos Estados Unidos em todos os territórios ocupados, sujeito ao regulamento de contas com aqueles a quem possa interessar. A manutenção das tropas de ocupação na Renânia (excluindo a Alsácia-Lorena) ficará a cargo do Governo alemão.

Dez - A repatriação imediata, sem reciprocidade, de acordo com as condições detalhadas a serem fixadas, de todos os aliados e prisioneiros de guerra dos Estados Unidos, inclusive as pessoas que foram julgadas ou condenadas. As potências aliadas e os Estados Unidos poderão dispor deles como desejarem. Esta condição anula as convenções anteriores em matéria de troca de prisioneiros de guerra, incluindo a de julho de 1918, em vias de ratificação. No entanto, o repatriamento de prisioneiros de guerra alemães internados na Holanda e na Suíça continuará como antes. A repatriação de prisioneiros de guerra alemães será regulamentada na conclusão das preliminares da paz.

Onze - Doentes e feridos que não puderem ser retirados do território evacuado serão atendidos por pessoal alemão, que ficará no local com o material médico necessário.

II. Disposição Relativa às Fronteiras Orientais da Alemanha

Doze - Todas as tropas alemãs atualmente nos territórios que antes pertenciam à Áustria-Hungria, Romênia, Turquia, se retirarão imediatamente dentro das fronteiras da Alemanha, tal como existiam em primeiro de agosto de dezenove quatorze. Todas as tropas alemãs atualmente nos territórios que antes da guerra pertenciam à Rússia deverão igualmente retirar-se dentro das fronteiras da Alemanha, definidas como acima, assim que os Aliados, levando em consideração a situação interna desses territórios, decidam que o tempo para isso chegou.

Treze - Evacuação pelas tropas alemãs para começar de uma vez, e todos os instrutores, prisioneiros e civis alemães, bem como agentes militares agora no território da Rússia (conforme definido antes de 1914) para serem chamados de volta.

Quatorze - As tropas alemãs cessarão imediatamente todas as requisições e apreensões e qualquer outro empreendimento com vistas à obtenção de suprimentos destinados à Alemanha na Romênia e na Rússia (conforme definido em 1º de agosto de 1914).

Quinze - Renúncia aos tratados de Bucareste e Brest-Litovsk e aos tratados complementares.

Dezesseis - Os Aliados terão livre acesso aos territórios evacuados pelos alemães em sua fronteira oriental, seja através de Danzig ou pelo Vístula, a fim de transportar suprimentos para as populações desses territórios e com o propósito de manter a ordem.

III. Cláusula Relativa à África Oriental

Dezessete - Evacuação por todas as forças alemãs operando na África Oriental dentro de um período a ser fixado pelos Aliados.

4. Cláusulas Gerais

Dezoito - Repatriação, sem reciprocidade, no prazo máximo de um mês, de acordo com as condições detalhadas a serem fixadas a seguir de todos os civis internados, incluindo reféns sob julgamento ou condenados, pertencentes aos Aliados ou poderes associados que não os enumerados no Artigo Terceiro.

Dezenove - São necessárias as seguintes condições financeiras: Reparação dos danos causados. Enquanto esse armistício durar, nenhum título público será removido pelo inimigo, o qual pode servir como garantia aos Aliados para a recuperação ou reparação das perdas de guerra. Restituição imediata do depósito em dinheiro no banco nacional da Bélgica e, em geral, devolução imediata de todos os documentos, espécie, ações, ações, papel-moeda, juntamente com os vegetais para a sua emissão, atingindo interesses públicos ou privados nos países invadidos. A restituição do ouro russo e romeno cedida à Alemanha ou tomada por aquela potência. Esse ouro será entregue em confiança aos Aliados até a assinatura da paz.

V. Condições Navais

Vinte - Cessação imediata de todas as hostilidades no mar e informações definitivas a serem fornecidas quanto à localização e movimentos de todos os navios alemães. Notificação a ser dada aos neutros de que a liberdade de navegação em todas as águas territoriais é concedida aos fuzileiros navais e mercantis das potências aliadas e associadas, sendo dispensadas todas as questões de neutralidade.

Vinte e um - Todos os prisioneiros navais e da marinha mercantil das potências aliadas e associadas em mãos alemãs devem ser devolvidos sem reciprocidade.

Vinte e dois - Entrega aos Aliados e aos Estados Unidos de todos os submarinos (incluindo submarinos e todos os submarinos de colocação de minas) agora existentes, com seu armamento e equipamento completos, em portos que serão especificados pelos Aliados e pelos Estados Unidos. Aqueles que não puderem ir ao mar serão desarmados de pessoal e material e permanecerão sob a supervisão dos Aliados e dos Estados Unidos. Os submarinos que estiverem prontos para o mar deverão estar preparados para deixar os portos alemães assim que as encomendas sejam recebidas por rádio para a sua viagem ao porto designado para a sua entrega, e o restante o mais cedo possível. As condições deste artigo entrarão em vigor no prazo de quatorze dias após a assinatura do armistício.

Vinte e três - Os navios de guerra alemães de superfície que serão designados pelos Aliados e os Estados Unidos serão imediatamente desarmados e, posteriormente, internados em portos neutros ou em caso de falta deles em portos aliados a serem designados pelos Aliados e pelos Estados Unidos. Eles ficarão sob a supervisão dos Aliados e dos Estados Unidos, restando a bordo apenas os zeladores. Os seguintes navios de guerra são designados pelos Aliados: Seis cruzadores de batalha, dez navios de guerra, oito cruzadores leves (incluindo duas camadas de minas), cinquenta destruidores dos tipos mais modernos. Todos os outros navios de guerra de superfície (incluindo embarcações fluviais) devem ser concentrados em bases navais alemãs a serem designadas pelos Aliados e os Estados Unidos e devem ser completamente desarmados e classificados sob a supervisão dos Aliados e dos Estados Unidos. O armamento militar de todos os navios da frota auxiliar deverá ser colocado em terra. Todos os navios designados para serem internados deverão estar prontos para deixar os portos alemães sete dias após a assinatura do armistício. As instruções para a viagem serão fornecidas por wireless.

Vinte e quatro - Os Aliados e os Estados Unidos da América terão o direito de varrer todos os campos minados e obstruções colocadas pela Alemanha fora das águas territoriais alemãs, e as posições desses campos devem ser indicadas.

Vinte e cinco - Liberdade de acesso de e para o Báltico a ser concedida aos fuzileiros navais e mercantis das potências aliadas e associadas. Para garantir isso, os Aliados e os Estados Unidos da América terão poderes para ocupar todos os fortes, fortificações, baterias e obras de defesa alemãs de todos os tipos em todas as entradas de Cattegat para o Báltico e para varrer todas as minas e obstruções dentro e sem águas territoriais alemãs, sem qualquer questão de neutralidade sendo levantada, e as posições de todas essas minas e obstruções devem ser indicadas.

Vinte e seis - As condições de bloqueio existentes estabelecidas pelos aliados e potências associadas devem permanecer inalteradas, e todos os navios mercantes alemães encontrados no mar devem permanecer passíveis de captura. Os Aliados e os Estados Unidos deveriam levar em consideração o provisionamento da Alemanha durante o armistício na medida reconhecida como necessária.

Vinte e sete - Todas as aeronaves navais serão concentradas e imobilizadas em bases alemãs a serem especificadas pelos Aliados e pelos Estados Unidos da América.

Vinte e oito - Ao evacuar a costa e os portos belgas, a Alemanha deve abandonar in situ e de fato todos os portos e materiais de navegação fluvial, todos os navios mercantes, rebocadores, isqueiros, todos os aparelhos aeronáuticos navais, materiais e suprimentos, e todas as armas, aparelhos e suprimentos de cada Gentil.

Vinte e nove - Todos os portos do Mar Negro devem ser evacuados pela Alemanha, todos os navios de guerra russos de todas as descrições apreendidos pela Alemanha no Mar Negro devem ser entregues aos Aliados e os Estados Unidos da América todos os navios mercantes neutros apreendidos devem ser liberados como guerreiros e outros materiais de todos os tipos apreendidos nesses portos devem ser devolvidos e os materiais alemães, conforme especificado na Cláusula Vinte e Oito, devem ser abandonados.

Trinta - Todos os navios mercantes em mãos alemãs pertencentes aos poderes aliados e associados devem ser restaurados em portos a serem especificados pelos Aliados e pelos Estados Unidos da América, sem reciprocidade.

Trinta e um - Nenhuma destruição de navios ou de materiais a ser permitida antes da evacuação, rendição ou restauração.

Trinta e dois - O governo alemão notificará os governos neutros do mundo, e particularmente os governos da Noruega, Suécia, Dinamarca e Holanda, que todas as restrições colocadas ao comércio de seus navios com os países aliados e associados, seja pelo governo alemão ou por interesses privados alemães, seja em troca de concessões específicas, como a exportação de materiais de construção naval, ou não, são imediatamente canceladas.

Trinta e três - Nenhuma transferência de navios mercantes alemães de qualquer descrição para qualquer bandeira neutra deve ocorrer após a assinatura do armistício.

VI. Duração do Armistício

Trinta e quatro - A duração do armistício é de trinta dias, com opção de prorrogação. Durante este período, se as suas cláusulas não forem executadas, o armistício pode ser denunciado por uma das partes contratantes, que deve avisar com quarenta e oito horas de antecedência. Fica entendido que a execução dos artigos 3 e 18 não justificará a denúncia do armistício com fundamento na insuficiente execução no prazo fixado, salvo em caso de má-fé em sua execução. A fim de assegurar a execução desta convenção nas melhores condições, é admitido o princípio de uma comissão internacional permanente de armistício. Esta comissão atuará sob a autoridade dos comandantes em chefe militares e navais aliados.

VII. O limite para resposta

Trinta e cinco - Este armistício deve ser aceito ou recusado pela Alemanha dentro de setenta e duas horas após a notificação.

Este armistício foi assinado no dia 11 de novembro de mil novecentos e dezoito, às 5 horas, hora francesa.

F. FOCH.
R. E. WEMYSS.
ERZBERGER.
A. OBERNDORFF.
WINTERFELDT.
VON SALOW.

Sábado, 22 de agosto de 2009 Michael Duffy

A Rússia mobilizou 12 milhões de homens durante a guerra França 8,4 milhões Grã-Bretanha 8,9 milhões Alemanha 11 milhões Áustria-Hungria 7,8 milhões Itália 5,6 milhões e os EUA 4,3 milhões.

- Você sabia?


O comércio transatlântico de escravos

Entre os séculos XVI e XIX, o Comércio Transatlântico de Escravos trouxe doze milhões de africanos escravizados através do Oceano Atlântico para o Novo Mundo como parte de uma ampla troca de bens comerciais entre a Inglaterra, África Ocidental, América do Sul, Índias Ocidentais e os Estados Unidos . Enquanto o maior número de escravos foi enviado para a América do Sul, especialmente o Brasil e as Índias Ocidentais, um número menor chegou aos Estados Unidos, onde os americanos os compraram para trabalhar. Na maioria das vezes das porções oeste e central do continente africano, essas pessoas escravizadas foram sequestradas, forçadas a suportar violência extrema, arrancadas da família e da língua e cultura familiares e tratadas como propriedade. Eles suportaram os horrores da Passagem do Meio, a viagem de navio dos portos de comércio de escravos da África Ocidental para o Novo Mundo durante a qual cerca de dois milhões de cativos morreram. Uma vez nos Estados Unidos, os escravos africanos eram vendidos em leilões em todo o país, desde as plantações de arroz na costa da Carolina do Sul até os pequenos negócios e fazendas do Nordeste rural. Tanto a Inglaterra quanto os Estados Unidos proibiram a importação de escravos por meio do comércio de escravos em 1807. Isso não impediu totalmente o comércio ilegal de escravos para os Estados Unidos, que persistiu até a Guerra Civil Americana. Este conjunto de fontes primárias inclui documentos, fotografias, obras de arte e mapas que contam a história do comércio de escravos e seu impacto.


O que são fontes primárias?

As fontes primárias são geralmente definidas como informações ou dados de primeira mão gerados por testemunhas ou participantes em eventos anteriores. As fontes primárias são caracterizadas não por seu formato, mas sim pelas informações que transmitem e sua relação com a questão de pesquisa. Eles incluem cartas, diários, diários, jornais, fotografias e outros relatos imediatos. A interpretação e avaliação dessas fontes torna-se a base para a pesquisa.

Esses materiais geralmente estão localizados nas coleções especiais de uma biblioteca, e não na coleção geral. Nesta página, você encontrará algumas fontes principais disponíveis para você nas Bibliotecas da UMD sobre filipino-americanos na área metropolitana de Washington, DC e a história das Filipinas.

Para saber mais sobre as fontes primárias, incluindo como citar fontes, visite o tutorial Pesquisa usando fontes primárias.

Citação de imagem: Mariano Peji e os marinheiros filipinos da Academia Naval dos EUA posaram em uniformes de basquete por volta de 1926. Doado por Nila Toribio Straka. Disponível nas Coleções Digitais das Bibliotecas da UMD como parte dos Arquivos da Comunidade Filipino-americana.


Fontes primárias

Esses arquivos de Fontes primárias de Gale fornecer aos pesquisadores acesso a conteúdo em primeira mão, incluindo artigos de texto completo, artigos revisados ​​por pares, documentos, fontes primárias de história, fontes secundárias de história e outros recursos. As fontes primárias de história estão localizadas em uma plataforma que orienta facilmente os alunos durante a pesquisa.

Fontes on-line da história dos EUA

Fontes on-line da história dos EUA é uma coleção organizada tematicamente que fornece informações históricas sobre indivíduos importantes, perspectivas influentes, religiões, operações políticas e guerras das eras que moldaram os Estados Unidos.

A construção do mundo moderno

A construção do mundo moderno é extraordinário para a pesquisa sobre os registros da dinâmica do comércio ocidental, incluindo a Revolução Industrial na Grã-Bretanha, abrangendo as indústrias de carvão, ferro e aço, a indústria ferroviária, a indústria de algodão, bancos e finanças, e o surgimento do moderno corporação.

China e o mundo moderno

Acesse uma série de coleções especiais provenientes de bibliotecas e arquivos proeminentes em todo o mundo, incluindo o Segundo Arquivo Histórico da China e a Biblioteca Britânica.


Atribuição de fonte primária de escolha individual

Y nosso objetivo nesta tarefa é escrever uma breve análise resumida de um documento de fonte primária relevante para o curso que você mesmo escolheu do registro histórico e, em seguida, colocá-lo em sua literatura secundária e contexto histórico. Sua redação deve ter entre 400 e 470 palavras, sem incluir notas de rodapé. Será necessário ter pelo menos duas fontes acadêmicas (incluindo um livro acadêmico) diferente do documento original. Estas deverão ser citadas no formato correto (veja abaixo). A versão submetida deve ser digitada, com espaçamento duplo ou 1,5 linhas, justificado à esquerda, com margens de pelo menos 1,25 polegada nos lados esquerdo e direito. Uma cópia de sua fonte primária (ou um link de url para as páginas específicas que você consultou) deve ser anexada ao ensaio, mas você não precisará anexar cópias de nenhum material secundário. Como o ensaio terá notas de rodapé (ou notas de fim), não será necessário incluir bibliografia separada das fontes consultadas. Seu ensaio final será compartilhado com os outros participantes desta classe e pode ser usado como parte integrante do exame final. Para pequenos modelos de ensaios desse tipo, dê uma olhada nos ensaios dos alunos no site History Engine.

I. Escolhendo uma fonte:

T ele fonte primária pode estar relacionado a quase qualquer tópico do seu interesse e que seja relevante para o curso. Você deve procurar áreas que correspondam às suas paixões, interesses profissionais, hobbies ou "questões de pesquisa da sua vida". Você pode achar útil examinar a lista de subgêneros da história que usamos no início do termo. Existem todos os tipos de documentos potenciais relacionados a negócios, política, o surgimento da ciência, medicina, religião, tecnologia, esportes, família e praticamente qualquer outra coisa que você possa imaginar. As principais restrições são que o documento deve vir da América do Norte, deve ter sido criado antes do ano de 1877, e não pode ser um documento já conhecido ou sobre o qual foi extensivamente escrito por historiadores. (Veja abaixo regras mais detalhadas sobre textos permitidos.) Se você não tiver certeza sobre o que conta como fonte primária, pode ser útil revisar o Breve Guia de Fontes que lemos para o exercício de fonte primária do encontro mexicano.

E fontes primárias ligáveis ​​para o projeto pode ser localizado no Banco de dados de memória americana da Biblioteca do Congresso, na Biblioteca Pública Digital da América, na Série de Periódicos Americanos, no National Archives Founders Online ou nas coleções do Archives Canada. Os participantes com habilidades linguísticas intermediárias e avançadas adequadas são incentivados a considerar os materiais do Arquivo Geral de la Naci n M xico, da Coleção Biblioteca: "500 Anos de M xico em Documentos", da Bilioteca Digital Mexicana ou da Biblioth que et Archives Nationales du Qu bec. Temos um guia de biblioteca com listas de outras coleções de fontes primárias específicas para esta tarefa que também podem ser usadas. Você pode identificar e usar um documento primário de outra fonte com permissão prévia do instrutor. Fontes com vínculo familiar ou de sua cidade natal podem ser candidatas.

T A fonte deve ser o relato de uma testemunha ocular de algum evento, processo ou condição social importante na América do Norte entre 1400-1877, ou um trabalho criativo historicamente relevante do período e locais cobertos neste curso como obras de arte, mapas, música ou dados econômicos, que falam sobre os processos e questões do curso. A data de publicação da fonte deve estar dentro dessas datas. Exemplos de materiais primários plausíveis podem incluir uma carta em que alguém descreve um novo assentamento ou algum evento ou acontecimento interessante, um diário extenso que descreve a vida diária em algum período do curso, um relato de um viajante descrevendo sua visita a alguma comunidade, uma comunidade política cartoon retratando algum assunto ou conflito importante, um relato de jornal sobre algum grande evento ou desastre, uma fotografia de algum assunto interessante ou alguma partitura que fala sobre os valores, crenças ou ideias das pessoas do período. Fontes que envolvem vários países podem valer a pena considerar especialmente.

Você não pode usar documentos relativamente comuns e amplamente conhecidos. Os Julgamentos das Bruxas de Salem, a Declaração de Independência, os Federalist Papers ou a mensagem de veto do banco de Andrew Jackson não serão um artigo muito original. Em vez disso, procure encontrar algo que você ou o resto da classe não teriam encontrado em algum outro contexto. Sua fonte deve ser relativamente breve (não mais do que 10-15 páginas, ou talvez um capítulo de um livro), mas longa o suficiente e suficientemente detalhada para que você possa descrevê-la e contextualizar de forma significativa. Cuidado para evitar relatos secundários ou terciários, mesmo aqueles publicados no período coberto pelo curso.

Y você será solicitado a fazer uma lista de três ou quatro fontes primárias em potencial uma semana ou mais antes do prazo final da tarefa. This list will need to include a short description of each document, along with a complete citation to it in Chicago Style format, and a short statement of why it interests you or might be worthy for this assignment. You will get feedback about whether or not each of these are permissible and appropriate for the assignment. Once permission has been granted you may proceed with final work on the assignment.

II. Researching and Writing the Essay:

T he essay should accomplish two goals. First, it should accurately describe the source contents to someone who cannot see or read the document in question. Review your notes from earlier in the term about things to think about when reading and describing primary sources. Be sure, too, to consider the questions you worked through in the Understanding How Primary Sources. were Produced handout from our Mexican encounters exercise and the questions raised in SOCC analysis. Who were the audiences? What goals was the author seeking to accomplish? What were his or her major points or emphases? O que didn't the author say that might have been included? How did Wheel of Identity factors shape the contents? Second, you should place the document into its historical context. What was going on in North America at the time your source was written or created? (See this list of timelines or try typing in just the year as a Google search term.) What was going on in the community in which your source was created? What important themes, trends, concepts, or consequences does it illustrate? What do we know about the world from examining this source that we didn't know or understand before encountering it? What things make this document significant and worthy of someone else's attention? Tell us everything you can think of that makes this document historically significant, with some attention to priority and ranking of these factors. For some model essays of this type you might browse through the History Engine website.

Y ou will need a minimum of two or more peer-reviewed scholarly secondary sources, including at least one book from a university press or equivalent, in addition to your primary source. You will be graded on the relevance, quality, recency, and scholarly credibility of ones you end up using. You will want to find the melhor secondary sources, in other words, not just the first one you happen to find that came up in your first keyword search. (See here our Gold Standard guide to source types and qualities. Good places to start looking for high quality secondary sources include Furman's book collection, JSTOR, and America: History and Life. For biographical information the American National Biography collection is good. The Library guide for this course will have other good collections to search. Avoid encyclopedias, blogs, or magazines addressed to a popular audience. Before settling on any particular source, be sure to look at its first few footnotes. (See this brief explanation of bibliography mining if you are unfamiliar with this technique.) These will often point to the works that are most definitive in the field. If the work does not have footnotes or bibliography it is probably not credible. Be sure, too, to look at the "articles that cite this article" function and check Google Scholar for more recent and up-to-date works. Any secondary source dating from before 1975 will probably not be current. Be very confident that nothing newer exists before relying on these older materials.

D o take advantage of the services of Furman's Writing and Media Lab. Once you have completed a draft you are likely to find it useful to work through the performing a writing self-assessment process available on the Northwestern University writing center's website. Be sure, too, that you have worked through the brief Williams U. guide to "Quoting, Summarizing, and Paraphrasing" (Chicago Style version).

B elow I have listed a few expectations about style and grammar. Using your word processor's search function it should take no more than ten minutes to check and correct any problems. I will examine each essay carefully for these problems.

  1. The essay asks and answers a good question. A clear, original, non-obvious, and defensible interpretive viewpoint is essential.
  2. Write concisely.
  3. Always use the past tense when describing events in the past.
  4. Avoid passive constructions such as "it was," and "it has been." You must tell explicitly who is doing the thing you describe.
  5. Non-fiction works and most primary works are not fiction. Please do not call them "novels."
  6. Like hot pepper sauce, quotations should be used wisely and sparingly.
  7. Normally, you should paraphrase rather than directly quote scholarly secondary sources.
  8. Normally, do not use "I" in formal writing. Declarative sentences are more effective. We will know from the essay format that this is your own viewpoint.
  9. Sentences that combine commentary or analysis with precise descriptive information are a plus.
  10. Strive for gender-neutral phrasing.
  11. Do not start sentences with the word "however."
  12. The following words or expressions are powerless and inaccurate. Do not use them:
    1. obviamente
    2. em termos de
    3. certain, certainly
    4. basicamente
    5. "on a ____ basis"
    6. feels, felt
    7. in-depth
    8. deals with, dealt with
    9. dominate (adjective), when you mean dominant
    10. Throughout history

    III. Citation and Academic Integrity

    B oth primary and secondary sources must be properly documented using the Chicago Humanities Notes style (author name in normal order) for endnotes. It is a good idea to work through the brief Williams U. guide to "Quoting, Summarizing, and Paraphrasing" (Chicago Style version). All of the standard academic integrity guidelines for this course and for Furman University are in effect for this assignment. You will fail the assignment if there are any problems with plagiarism, inadequate documentation, or any other academic integrity problems, and you may be subject to other penalties as well. If you have even the slightest question about what constitutes plagiarism, please consult Furman's Integrity website. We expect that you will get most of your ideas from other people, and that is a good thing. Just do not copy or take credit for it without correct acknowledgment.

    C orrect formatting of notes is critical. Most importantly, proper footnoting helps focus your attention on how you think and what brought you to the conclusions you arrived at. It also helps you to give appropriate credit for the work of others. Below is a quick reference list of example footnotes that may prove helpful. Footnotes need to be numbered sequentially, using Arabic numerals. Notes can be placed at the bottom of the page or the end of the paper. Additional works cited or bibliography pages are neither needed nor wanted for this assignment. Review the Chicago Humanities Notes style guide for other source types.

    For this type: Use the Footnote Citation Form in this column:
    Book 1 Kent Masterson Brown, Cushing of Gettysburg: The Story of a Union Artillery Commander , (Lexington: University of Kentucky Press, 1993), 142-156.
    Same book, next footnote 2 Ibid., 256-267.
    Same book, later note, not immediately following (the short book or article title is mandatory) 13 Brown, Cushing , 154.
    Scholarly Article 4 Bruce Tap, "'These devils are not fit to live on God's earth': War Crimes and the Committee on the Conduct of the War, 1864-1865," Civil War History 42 (June 1996), 116-132.
    Primary source, in collected letters or papers 5 Abraham Lincoln to Charles D. Robinson, 17 August 1864, in Roy P. Basler, ed., The Collected Works of Abraham Lincoln (11 vols., New Brunswick: Rutgers University Press, 1953), 7: 500.
    Primary source, accessed from a digital collection or database 6 "Speech of Gov. O.P. Morton, at Rockville, Indiana," The Liberator , 30 August 1861, ( American Periodicals Series ).
    Primary source, accessed from a digital collection or database (example #2) 7 Sam Aleckson, Before the War, and After the Union. An Autobiography (Boston: Gold Mind, 1929), 34-56. (digital version at University of North Carolina, Chapel Hill, Documenting the American South ).
    Newspaper 8 Charleston, South Carolina, Mercury , 17 March 1857.
    Source quoted in another source 9 Edgefield, South Carolina, Advertiser , 28 May 1856, quoted in Elizabeth Varon, Disunion!: The Coming of the American Civil War, 1789-1859 (Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2008), 270.
    Internet 10 Smithsonian Institution, "1846: Portrait of the Nation," http://www.npg.si.edu/exh/1846/index.htm accessed 24 January 2013.
    (The date should be the date you consulted the source. Use your browser's information function to determine this. Because sites change frequently this date is mandatory.)
    Multiple references
    combined (typically
    for a note at the end of a paragraph.)
    11 Ibid. Tap, "Committee on the Conduct of the War," 130-32 Brown, Cushing , 45-56 Charleston, South Carolina, Mercury , 17 March 1857.
    Scholarly
    Encyclopedia
    12 "Stevens, Thaddeus," s.v., Biographical Directory of the United States Congress , http://bioguide.congress.gov/scripts/biodisplay.pl?index=S000887, accessed 16 April 2011.
    (Note that Wikipedia is not an acceptable source. Where possible and appropriate, you should consult the sources the encyclopedia writer used, rather than relying on these third-hand sources.)

    IV: Peer Review Process:

    O nce your essay is in final form will be evaluated by two of your classmates in a peer review process. You must complete the peer reviews of your classmate's work in order to pass the assignment.

    Peer partner squads are as follows:

    (8:30)
    Squad 1: Brighton Collins, Kaitlyn Chalmers, Paige Mcmillin-Goodwin
    Squad 2: Jonathan Mouw, Caitlin Kirby, Jordan Starkes
    Squad 3: Mark Legate, Zhiqiu Xia, Jared Foshee
    Squad 4: Mason Kenney, Gage Smalling, Jack Edwards
    Squad 5: Elizabeth Ortiz, Carly Anderson, Ariel Crank
    Squad 6: Natalie Anderson, James Emmanuel, Kat Bassey
    Squad 7: Robert Hughes, Quinn Elliott, Margaret Szweda
    Squad 8: Sydney Spires, Dawson Baucom, Marina Griffin, Danny Boldt
    (Squad 8 members review just two other papers from the group)

    (10:30)
    Squad 9: Peter Wilson, Avery Whitehead, Harris Wellborn
    Squad 10: Zack Plunkett, Elizabeth Pedersen, Alex Murdoch
    Squad 11: Neel Murari, Brett Moore, Robin Medoff
    Squad 12: Joel Marcotte, Emma Little, Regan Lingo
    Squad 13: Haley Horn, Corey Hall, Mary Good
    Squad 14: Justin Forgione, Hannah Demis, Jack Crosby
    Squad 15: Victoria Cowell, Sydney Catts, Ethan Cash
    Squad 16: Kevin Brennan, Greyson Boone, Jack Barron, Dalton Arnette (review 2)
    (Squad 16 members review just two other papers from the group)


    To review an author's primary source essay, copy and paste the following checklist into a word processing file. Then complete the questions. Once you have reviewed each document, please e-mail a copy of your review to the author and to the instructor. Please complete these in time for your authors to make appropriate revisions. See the schedule for deadlines.

    Peer Review:

    1. Your name, the author's name, and the document title are:

    T he normal guidelines for citation and academic honesty are in effect for all work related to this assignment. Please consult the instructor if you have any questions about how to maintain Furman's high standards in this regard. You are expected to be familiar with the academic integrity guidelines for this course.

    Note: The instructor reserves the right to change any provisions, due dates, grading percentages, or any other items without prior notice. All assignments on this schedule are covered under the university's policy on plagiarism and academic integrity. See the syllabus statement for further details. This page was last updated on 2/18/2019.


    Rescaldo

    Victory in the Spanish-American War transformed the United States, a former colony, to an imperial power. Many Americans saw this development as a natural part of the nation’s “Manifest Destiny”--the belief that expansion of the United States was both right and inevitable.

    Opposition to this new role also existed. In June 1898, the American Anti-Imperialist League was formed to fight annexation of the Philippines. Its members included former President Grover Cleveland, industrialist Andrew Carnegie, author Mark Twain, and labor leader Samuel Gompers.

    A recognized war hero, Theodore Roosevelt instantly became credible as a political candidate. Roosevelt was elected governor of New York in 1898 and vice president of the United States in 1901. He became the youngest president to date later that year, when President McKinley was assassinated just months into his second term.


    Assista o vídeo: US History #15: The Interwar Period (Novembro 2021).