Linhas do tempo da história

Memorando de Oberfohren

Memorando de Oberfohren

O Memorando de Oberfohren foi escrito e divulgado pelo Dr. Ernst Oberfohren. O memorando acusou o Partido Nazista de iniciar o incêndio no Reichstag. Ernst Oberfohren era formado em ciências políticas e ensinou em Kiel, mas abandonou seus ensinamentos aos quarenta e três anos para dedicar sua vida à política.

Em 1928, Alfred Hugenberg, chefe do Partido Popular Nacionalista Alemão, nomeou Oberfohren como líder parlamentar do partido. Após a queima do Reichstag, alegou-se que Oberfohren escreveu um memorando sobre o que sabia sobre as circunstâncias do incêndio. Isso ele circulou para seus amigos. Foi tornado público quando foi impresso no dia 27 de abrilº, Edição de 1933 do 'Manchester Guardian'.

Mais tarde, foi relatado que Oberfohren cometeu suicídio em 7 de maioº, 1933 em Kiel.

O Memorando de Oberfohren afirmou que Joseph Goebbels pensou na idéia de incendiar o Reichstag e que Hermann Goering supervisionou a queima real do edifício, assistida por Wolf Heinrich Graf von Helldorf, um oficial nazista em Berlim, e um tenente Schultz.

O memorando de Oberfohren também afirmou que Marius van der Lubbe foi levado ao prédio pelos nazistas por uma passagem subterrânea e deixado lá para ser encontrado e capturado.

Em setembro de 1933, uma Comissão Internacional de Inquérito com sede em Londres chegou à conclusão de que van der Lubbe não era responsável pelo incêndio do Reichstag e que ele não tinha conexão com os comunistas. A comissão concluiu que o prédio do Reichstag havia sido incendiado por oficiais do Partido Nazista ou por simpatizantes do partido. Muitos acreditavam que "a comissão internacional de especialistas técnicos" estava correta e substanciaram o que Oberfohren havia escrito.

Essa opinião foi amplamente adotada até 1960, quando um artigo do Dr. Fritz Tobias em 'Der Spiegel' concluiu que van der Lubbe era o único responsável pelo incêndio e que os nazistas mais velhos mencionados no Memorando de Oberfohren não estavam envolvidos.

Abril 2012

Assista o vídeo: Elaborar um MEMORANDO de maneira fácil (Fevereiro 2020).